Páginas

21 de fev de 2013

Carta de apresentação

Belo Horizonte, 21 de fevereiro de 2013


Não sei bem o que escrever no início dessa carta, já que ela não tem um leitor definido, não sei se falo: meu caro amigo, minha cara amiga, meu querido, minha querida... Não sei se dou boa tarde, afinal, é uma carta pra ninguém, e ninguém vai ler portanto, não tenho que cumprimentar não é mesmo?
Nessa primeira carta eu vou me apresentar, já havia feito isso antes mas como "ninguém" leu, vou publicar novamente. 

Pra começar, meu nome é Milena Renata Borges de Lima e eu sou o que você quer que eu seja e assim vou agir. Mas pra isso você tem que me conhecer primeiro, daí você escolhe...
Só não posso ser algo ruim, porque aí, não sou eu!
 Mineira, nascida e criada na capital. Sou uma pessoa extremamente extrema rsrsr. Sou feliz, sou triste, carinhosa, grossa, calma, explosiva. Não tenho meio termos, é sim ou não...Talvez é charme.
Vivo tudo sem pensar no depois, e depois eu sempre me ferro kkkkk.
Não tenho religião, tenho formação e criação católica, pra completar só falta o matrimônio, sou muito ligada a Deus e a Jesus Cristo, não peço nada a nenhum Santo embora os respeite pela história de cada um, que são lindas e perfeitas, pouquíssimas pessoas tiveram a coragem de seguir e servir a Deus feito eles.
Sou mãe, sou mulher, sou filha.
Ainda escrevendo minha história na vida.
Quero ser sempre feliz, mesmo vindo a chorar por alguma coisa, faz parte. Choro hoje, amanhã eu dou um belo sorriso e sigo em frente.
Amo fazer amizades, e amo todos os amigos que tenho, como se fossem filhos meus, e eles sabem disso.
Se amo alguém em especial?? Amo sim, embora no momento, separados...
Se tô solteira??? Claro que tô!!! Amar alguém não me impede de me relacionar!
Tô vivendo e aprendendo cada dia mais!!
Sou assim, quem me conhece costuma gostar de mim, não entendo porquê, mas gostam rsrsrs.
Pra começar é isso, vou escrever cartas sem esperar que elas sejam lidas por alguém, preciso externar algumas coisas que me incomodam e sei que o melhor jeito pra mim, é escrevendo. Não sei se vou escrever todos os dias, mas vou escrever sempre que necessário.
É isso, até a próxima!
Milena